fevereiro 29, 2008

Planeta dos Vampiros

É isso aí minha gente, primeiro peço desculpas por que na semana passada não pude postar a nossa coluna "Cinema Obscuro" sei que isso pode ter gerado vários atos de vandalismo e suicídios coletivos pelo Brasil afora, mas faço aqui o mea culpa pois problemas além da minha competência me impediram de postar, espero compensá-los com matérias apaixonantes ao longo da semana.


Mas vamos ao que interessa.


Nesta sexta-feira falaremos de "Planeta do Vampiros" [1965] um filme Italo-espanhol dirigido pelo italiano Mario Bava. conhecido pelos amantes de terror pelos filmes, "Black Sabbath: As Três Máscaras do Terror" e "A Máscara do Demônio" nele um grupo de astronautas da espaçonave Argos detecta um sinal vindo de um planeta próximo (Ura) como se fosse uma mensagem de socorro, o sinal também é descoberto por outra nave, a Galliot, que esta mais próxima e acaba chegando primeiro.


As naves são atraidas para o planeta de uma forma inexplicável, e ao pousarem a tripulação é tomada por uma fúria insana, chegando ao ponto de querer matar seus companheiros. O comandante da Argos chega a tomar o controle da situação antes que as coisas piorem, mas o mesmo não acontece na Galliot onde todos lutaram entre si até a morte.

















Situação "controlada" o que restou da tripulação da Argos resolve enterrar os companheiros mortos e fazer uma busca pelo planeta o que descobrem é que outras raças, inclusive uma raça de gigantes, já pousaram ali e sofreram as mesmas reações que eles.

Este plot lembra alguma coisa? É meu caro, você não se enganou, é o mesmo enrredo de "Alien - O oitavo passageiro" de Ridley Scott, algumas mudanças aqui e acolá e é claro toda a tecnologia possível na época, tornaram o filme de Scott um grande sucesso enquanto "Terrore nello spazio" ficou osbcurecido, mas como dizia o velho guerreiro Darwin "nada se cria, tudo se transforma", Alien não chega a ser uma cópia descarada e apenas uma "releitura" muito bem realizada do filme de Bava.


No elenco ainda temos a presença da brasileira Norma Bengell ela mesmo de "O homem do Sputnik" e "Os Cafajestes" em que ela protagonizou a primeira cena de nu forntal do cinema brasileiro. Ela interpreta a astronauta Sanya braço direito do comandante da nave interpretado pelo ator americano Barry Andrews. Bengell dirigiria mais tarde "O Guarani" filme que consolidou sua carreira.


"Planeta dos Vampiros" pode ser considerado "cinema arte" pois seus cenários e locações são quase teatrais, reza a lenda que o diretor usou material reciclado de épicos italianos rodados nos estúdios Cinecittá de Roma, local onde foram filmados “Ben Hur” (1958), “Quo Vadis” (1949) e “A Doce Vida” (1960), de Fellini com certeza um exemplo de como se pode ser criativo em tempos de crise.

Para a garotada de hoje o filme pode parecer meio parado, mas essa era uma característica dos filmes da época o que não tira brilho da película, que ainda conta com figurinos bem interessantes.


Para fechar só posso dizer que "Planeta" é um filme bacana e merece ser conferido, seu final é um dos mais pessimistas que já vi em filmes de ficção o que conta como ponto positivo em meio ao "politicamente correto" que permeia o cinema atual.
É claro que não posso deixar de creditar o site Boca do Inferno que é onde busco complementar algumas informações.

Por hoje é só.

2 comentários:

Bunker disse...

Nunca ouvi falar desse filme, onde consigo?

Você Não Sabia disse...

Super bom! Inclusive estou vendo agora mesmo :D

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina
BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina