maio 03, 2008

Lorde Kramus & Penitente

É minha gente eu ando meio sumido mesmo, sabe como é, muito trabalho; Não vou ficar me atendo a desculpas, sei que os milhares de leitores do Universo Germinante já estavam até organizando uma passeata pela volta da nossa coluna "Cinema Obscuro" e as resenhas de quadrinhos, mas deixe estar que vou tentar manter uma periodicidade melhor a partir de agora.


Já havia prometido a mim mesmo que este ano iria olhar mais para as produções nacionais, eu ando meio cansado do mercado americano, é sempre a mesma coisa, alguém morre, alguém volta, super-hiper-mega-sagas que mudam o universo inteiro e depois volta tudo ao normal. Volta e meia aparece algo bom do tipo "Grandes Astros - Superman" , "Justiceiro" do Garth Ennis ou "Gothan City Contra o crime" que salvam a pátria e é claro alguma coisa do Alan Moore. Eu praticamente estou comprando o que vem de fora (em sebos é claro, pela matade do preço de banca.) quando é desenhado por algum artista que é do meu agrado, as vezes nem leio a história, pois já sei com vai acabar.





Hoje vamos falar de mais produções nacionais, duas para ser mais exato, adquiri as mesmas a alguns meses atrás pelo correio, infelizmente a distribuição dos independentes é precária e creio que é esse um dos grandes males que atrasam a produção dos quadrinhos brazucas.


A primeira delas é o "Penitente" uma criação do quadrinista Gaúcho Lorde Lobo; O Penitente é um assassino profissional que morreu e foi condenado ao inferno, lá o próprio Deus em pessoa intercedeu por ele, mas com uma condição, que ele salvasse setenta vezes sete o número de pessoas que mandou pra cova e de quebra destruir algumas criaturas infernais que vagam pela terra. Essa não é uma hq de origem, os artistas envolvidos resolveram lançar o personagem logo de cara, mostrando a que veio e deixando as explicações para depois, essa pequena introdução ao personagem é vista no começo da revista na forma de um texto curto. A seguir vemos duas histórias "Oração por um penitente" e "O Suicida" as duas com arte de Nel Angeiras e cores do próprio Lorde Lobo; Na primeira um pichador é salvo de uma surra pelo personagem título a ação se passa dentro do cemitério com direito a raios trovões e todo aquele clima de uma boa hq de terror. Na segunda um um homem tenta dar cabo de sua vida, mas o zumbi mascarado o impede, fazendo-o escrever uma carta de despedida que vai lhe ensinar uma lição para a vida toda.


As duas histórias são boas servem ao propósito que foram realizadas, mostrar o personagem e qual a sua função no seu universo, o roteiro é simples e tem algumas coisas que achei meio estranhas, como o fato do Penitente matar as pessoas, já que foi salvo pelo próprio Deus, os conceitos do mesmo deviam ter mudado como diz o texto de abertura. Outra coisa é o "cinto de utilidades" do zumbi que conta com um bloquinho e uma caneta Bic, vai ser prevenido assim lá no inferno. A arte de Nel Angeiras tem alguns pontos fracos como as angulações por exemplo, mas creio que pelo tempo que já se passou ele tenha evoluído bastante, pelo que pude ver no seu fotolog isso é um fato.


Em suma é uma edição competente e feita com esmero, a princípio o personagem pode parecer um genérico de um outro personagem morto-vivo americano o "Spawn" com algumas nuances daquele antigo seriado "Brimstone" mas de acordo com as declarações do próprio criador, as histórias do Penitente seguem um outro caminho, todas as dúvidas serão respondidas e ainda teremos muitas surpresas vindo por aí. No final das contas mais um ponto para nós brasileiros, que ganhamos mais um personagem com potencial.


Falando em potencial seguimos a nossa resenha com "Lorde Kramus" uma bela revista com textos de Gil Mendes e arte de Hélcio Rogério; Kramus Dhemus nasceu em meio a uma batalha salvo por um desígnio do destino, foi levado por uma velha anciã da corte de seu pai, o Khan de Krorhear, a uma ilha onde vivem as selvagens criaturas da tribo dos Bagshis; Assim começa a saga de Lorde Kramus; A revista lembra muito as antigas aventuras do cimério Conan, o texto é um pouco carregado meio no estilo "Thor" mas nada que faça perder o brilho da revista. A arte de Hélcio Rogério é muito bem executada e com certeza é o que chama mais atenção na hq.

Que compra a revista recebe gratuitamente o fanzine do Lorde Kramus com a história "O Krorher" com texto e arte do próprio criador Gil Mendes. O único senão fica por conta das capa do fanzine e da revista que são um pouco poluídas demais pelo excesso de cores e detalhes, mas mesmo assim é um trabalho de primeira e vale cada centavo.


Eu tentei fazer estas resenhas de uma forma imparcial pois os envolvidos nas duas hqs são colegas de fotolog e sei como é complicado produzir uma hq independente, afinal estou no mesmo barco com o Alex Mir e a "Tempestade Cerebral", espero que nenhum deles se sinta ofendido com o que eu escrevi.

Quem quiser comprar a hq do "Penitente nº 01" é só fazer contato aqui.

Para comprar "Lorde Kramus nº 01" clique aqui.


Deixo um texto para debate sobre o assunto "Super-heróis nacionais" escrito em 2004 pelo André Diniz, do site Nona Arte, que achei muito interessante leia aqui.

Um comentário:

Ditaur disse...

See Please Here

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina
BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina