abril 04, 2008

O Monstro da Lagoa Negra

Até que enfim é sexta-feira, esse é o bordão preferido de cada dez entre nove bebuns do Rio de Janeiro; O final da semana é dia de bar cheio, cara cheia e infelizmente emergências de hospital cheias, o maior número de acidentes de trânsito provenietentes de escesso de bebiba alcóolica acontece entre sexta e sábado, portanto fiquem de olho e se abusar da "mardita" vá de taxi.

Mas não foi para isso que vocês, caríssimos leitores, acessaram esse muquifo hoje, eu sempre começo com algum tipo de protesto velado, pois acho que isso possa causar algum efeito, a cada dia somos bombardeados com doses cavalares de ignorância e descaso, eu acho que já é tarde, mas enfim, vamos a nossa coluna "Cinema Obscuro", somente com resenhas de filmes supimpas para sua sexta a noite. Alguns me perguntam onde consigo essas tranqueiras, o que posso dizer, sem ter que dar um sumiço em vocês, é que eu sou um aficcionado por filmes B; Quando não consigo achar o que quero nas locadoras eu procuro nos torrents da vida, mas só uso em último recurso apesar de ser quase impossível achar certos filmes em locadoras. Se quiserem alguns toques de como achar certos filmes me mandem um e-mail: alex_genaro@yahoo.com.br

Hoje discorreremos um pouco sobre "O Monstro da lagoa Negra" um dos últimos filmes de monstros da Universal que, na minha opinião, inaugurou a era dos grandes monstros do cinema, afinal não haveriam Predadores, Aliens e genéricos se em 1954 numa lagoa escondida na floresta amazônica,(Brasil-sil-sil-sil) uma criatura meio homem, meio anfíbio instalasse o terror em um grupo de cientistas desavisados.

A sipnose da Wikipédia define bem o mote da película:

Uma expedição geológica ao Amazonas, descobre evidências fossilizadas de ligações entre animais da terra e animais aquáticos, na forma de um esqueleto com dedos com membranas. O professor Carl Maia e seu amigo David Reed, um ictiologista que trabalha em um Instituto de Biologia Marinha, conseguem dinheiro para uma nova expedição em busca de mais evidências do estranho animal. Eles vão a bordo de um barco a vapor chamado Rita, capitaneado por Lucas. Além de David, Maia e Williams, a expedição é composta ainda de Kay Lawrence, namorada de Reed, e outro cientista chamado Dr. Thompson. Quando chegam ao sítio arqueológico, eles descobrem que os homens que ali estavam foram assassinados. Resolvem buscar rastros da criatura em um lugar chamado Lagoa Negra. Mais tarde, quando Kay nada na lagoa, ela é atacada por uma misteriosa criatura anfíbia, que logo percebem tratar-se do animal que procuram.


















A cena do ataque em questão é muito bem feita e foi "copiada" mais tarde por Steven Spielberg em "Tubarão" o uso das câmeras subaquáticas foi excelente e abriu caminho para várias tecnologias similares ao longo dos anos; "The Creature of The Black Lagoon" ainda contava com cópias feitas na grande novidade da época, o cinema 3D, mas o método ainda era meio cru e não chegou a emplacar, um dia podemos analisar melhor sobre essa mania do 3D em outro post.


No quesito maquiagem a Criatura pode ser considerada um dos grandes feitos da sua época pois o ator/nadador Ricou Browning, tinha todo o seu corpo coberto pela "armadura" de borracha e tinha que permanecer até quatro minutos debaixo dágua sem emitir bolhas. Devido a este detalhe a roupa do monstro foi confeccionada sem que houvesse um tanque de ar embutido. Seguindo a deixa, a criatura foi confeccionada pelo escultor Jack Kevan e sua equipe, mas foi criada pela estilista Milicent Patrick que não recebe créditos na ficha técnica.


Dirigido por Jack Arnold especialista em filmes de ficção da época e com o elenco competente composto pela bela Julie Adams "The Creature of The Black Lagoon" ainda dá sinais de uma certa preocupação com o meio ambiente, levantando algumas questões que só viriam a nos preocupar nos dias de hoje.

Se acomode na cadeira e apague a luz que a diversão é garantida.

Por hoje é só.

Um comentário:

Pussycat disse...

Esse eu conheço, realmente é um filme divertido.

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina
BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina